quinta-feira, 12 de junho de 2008

O quando, é sempre.




Ao amor de hoje, e principalmente o dos outros 364 dias...


Um comentário:

Daah Oliveira disse...

Simples, e tão bonito.